Maquininha de cartão: cuidados para a sua loja

É nítida a importância da maquininha de cartão no mercado atual. Atualmente, o valor das transações de cartão de crédito no Brasil ultrapassou os 842 bilhões de reais em 2017. Surpreendentemente aumentando 12,4% em relação ao ano anterior.

Ou seja, o lojista que não possui maquininha de cartão está arriscando perder uma grande parcela das vendas! Isso por não conseguir oferecer aos clientes a comodidade que eles buscam.

Sobretudo, não basta ter a maquininha. Também é preciso saber como cuidar dela para garantir que sua loja obtenha todos os seus benefícios, minimizando os riscos.

Pensando nisso, nós elencamos quatro cuidados que você deve ter com sua maquininha de cartão. Confira!

1. Adquira uma maquininha de cartão que tenha durabilidade

Já dizia o velho ditado: “você recebe por aquilo que paga”, mas isso nem sempre significa que uma maquininha de cartão cara é a melhor opção para sua operação.

Um sistema caro pode ser carregado com recursos desnecessários ou taxas extras que trazem custos adicionais para sua loja.

Em segundo lugar, uma vez que se espera que você utilize a mesma máquina por um bom tempo, a durabilidade deve ser uma prioridade em sua lista.

Nem todos os dispositivos são iguais quando se trata da capacidade de suportar o uso excessivo necessário em um ambiente com alta movimentação — por isso, seja criterioso na escolha e treine bem seus funcionários para utilizar o equipamento.

2. Automatize o gerenciamento das vendas

Para que um empreendimento atinja o equilíbrio necessário para conquistar espaço no mercado e crescer, todas as áreas da empresa precisam contar com um gerenciamento de qualidade.

No plano financeiro, o aumento do volume de vendas por meio de cartões de crédito exige que o controle dos pagamentos e recebimentos via cartão seja rigoroso.

Gerir as entradas “à moda antiga” — ou seja, manualmente — já não funciona mais.

Tendo em vista a importância do controle do fluxo de caixa, o lojista deve fazer uso de processos e ferramentas que tragam maior agilidade, segurança e possibilitem uma projeção adequada dos recebimentos futuros.

3. Entenda mais sobre conciliação de cartões

Você sabe o que é a conciliação de cartões? Trata-se da conferência das transações feitas por meio da sua maquininha de cartão frente ao fluxo de caixa da sua empresa, para ver se as contas batem.

Para entender melhor, imagine que você fez três vendas no mesmo dia, para diferentes clientes, que usaram diferentes cartões.

Um deles pagou no débito, outro no crédito, em cinco vezes, e outro pagou com o cartão de vale-refeição. Cada uma dessas operações possui taxas diferentes e será repassada para a sua conta  em datas diferentes. Como fazer esse controle?

A conciliação de cartões garante o acompanhamento atualizado por parte do lojista, para que ele saiba exatamente quanto e quando vai receber, e quanto e quando ele vai pagar de taxa em cada operação.

Para isso, esse processo deve envolver quatro pontos principais:

1. Cadastro dos tipos de recebimento (dinheiro, tipo de cartão, cheque etc.);

2. Classificação da bandeira dos cartões (Master, Visa American Express etc.);

3. Registro de todos os recebimentos (todas as vendas realizadas);

4. Dimensionamento dos ganhos (por tipo de recebimento, cartão e outros).

4. Fique atento aos golpes e fraudes

Infelizmente, golpes e fraudes existem e eles podem acontecer também no seu ponto de venda, com sua maquininha de cartão. Porém, há algumas coisas que você pode fazer para evitar isso.

Tome cuidado com os chargebacks, que acontecem quando o comprador não reconhece uma compra e aciona o emissor do cartão pedindo o cancelamento da transação. Isso pode acontecer por se tratar de um cartão clonado.

Nesse caso, geralmente, a emissora do cartão vai cobrar de quem efetuou a venda, ou seja, você. Caso a empresa já tiver te repassado o pagamento, sua loja ficará sem receber as vendas seguintes até quitar o que deve, comprometendo seu faturamento.

Por isso, é necessário manter um acompanhamento regular das vendas que você faz no cartão de crédito. Revise todos os dados de pedidos e notas fiscais expedidas. Assim, você terá ferramentas para evitar prejuízos.

Também fique de olho em todas as pessoas envolvidas no manuseio de cartões. Um funcionário com más intenções pode copiar dados sem que você perceba e causar problemas para seu estabelecimento.

Com essas atitudes, você conseguirá obter todos os benefícios que uma maquininha de cartão pode trazer para os seus negócios!

Agora que você já sabe como “cuidar” da maquininha de cartão na sua loja, aproveite e leia também nosso artigo sobre os principais tipos de fraudes no comércio e saiba como evitá-las na sua loja!