Gestão de varejo: 6 passos para evitar erros comuns

Você já parou para analisar as falhas da sua gestão de varejo? Inegavelmente saber quais problemas se encontram no seu varejo também é tão importante quanto saber seus acertos. Assim, ter uma visão analítica das ações, com a finalidade de enxergar o que é negativo pode ser uma oportunidade para alcançar o êxito.

Neste artigo abordamos 6 erros muito comuns entre os comércios varejistas. Se você estiver disposto a consertar os prejuízos na sua administração, leia o artigo.

O que é gestão de varejo

Uma das atividades mais antigas do mundo, o varejo tem se transformado de tempos em tempos. Extremamente importante para a sociedade, o método varejista é constituído por transações de venda, troca e compra de produtos.

Para atender a essas transformações na atividade varejista, surgiram os profissionais responsáveis pela gestão de varejo. Eles elaboram as estratégias de venda e relacionamento com o cliente e estão focados em garantir o sucesso das transações comerciais do negócio.

Entre os benefícios da gestão de varejo destacam-se, por exemplo, a otimização dos processos comerciais, ações assertivas,  estratégias planejadas, e muitas outras.

Qual a importância de uma gestão de varejo qualificada

Sabemos que ninguém abre uma empresa se propondo a falir e fracassar. Decerto, todos almejam sucesso.

Uma das coisas que garantem essa realidade empresarial é a gestão qualificada. No mercado varejista isso ainda é mais expressivo já que é preciso investir no atendimento e nas estratégias de negociação. Tudo isso traz ao propósito de garantir bons resultados.

Quando o cliente vai até um estabelecimento bem gerido, ele encontra um lugar com atendimento de qualidade, produtos bem armazenados, formas de pagamento flexíveis, ambiente agradável e limpo, pessoas dispostas a trabalhar. Em resumo, ele encontra o lugar ideal que oferece as soluções que ele busca.

Desta forma ocorre o processo de fidelização, propagação da marca, aumento das vendas, fortalecimento do quadro de clientes, e mais possibilidades de recursos e investimentos.

E quando se trata da parte organizacional da empresa? Seus funcionários motivados, seu financeiro sempre em dia, fornecedores pagos. Isso não parece utópico demais? Pois saiba que é fácil alcançar essa realidade para o seu negócio. Basta qualificar a sua gestão.

Como qualificar a gestão de varejo do seu negócio?

Mas afinal, você sabe como qualificar sua gestão de varejo? Veja abaixo algumas dicas:

  • Tenha um planejamento: primeiramente, não viva um dia após o outro como se não soubesse para onde está caminhando. Faça uma programação de metas e ações para alcançá-las. Planeje-se, inove, faça algo diferente do tradicional.
  • Invista no seu pessoal: seus colaboradores são a principal ferramenta da sua empresa. Assim, qualificá-los é o mesmo que melhorar a sua organização. Entretanto, muitos temem fazer isso e perder futuramente o colaborador para o concorrente. A princípio, isso é uma grande falácia. Basta criar estratégias para reduzir o turnover da sua empresa.
  • Valorize seu cliente: quando você reconhece a importância do cliente, tudo muda. Seu jeito de lidar com o consumidor mudam, o ambiente se torna mais empático e a relação com o cliente se transforma. Invista nisso urgentemente!

6 erros comuns na gestão de varejo

Agora, já que você veio aqui mesmo conhecer os principais erros cometidos na gestão de varejo, confira abaixo o que NÃO fazer no seu negócio.

1. Falta de planejamento

Quem não investe tempo planejando, decerto vai precisar arcar com prejuízos e correções de ações ineficientes. Você precisa evitar isso! Faça de tudo para projetar seus planos empresariais. Não faça nada de uma hora para outra. Por isso, sente, analise, estude, questione, teste e avalie.

2. Equipe desorientada

Sob o mesmo ponto de vista, outra grande falha é ter um time que não sabe o que fazer, como fazer e nem por que fazer. Se a sua equipe estiver desorientada, sua produção ou prestação vai ser prejudicada. Consequentemente, os resultados de venda e lucro da empresa serão comprometidos. É realmente isso que você quer?

Só para ilustrar, ensine para seus colaboradores os processos da empresa. Ajude-os em suas limitações. Invista em cursos e treinamentos. Acredite no seu maior recurso: o ser humano.

3. Metas irreais

Ainda ligado aos colaboradores da empresa, comece a repensar as metas propostas aos seus funcionários. Principalmente à sua equipe de vendas. Metas irreais minam as forças, as expectativas e roubam toda e qualquer chance dos profissionais avançarem progressivamente.

Tente mostrar caminhos realmente alcançáveis, com oportunidade de evolução progressiva. Isso os ajudará a serem mais confiantes, a celebrarem as pequenas conquistas em favor de uma missão maior.

4. Cobrança sem investimento

É sim papel do gestor cobrar sua equipe, mas quanto você cobra e quanto você investe? Visto que não há nada pior ao colaborador do que uma rotina desgastante, sem empatia, pouca reciprocidade e nenhuma consideração por parte da empresa empregadora.

Comece a avaliar melhor as exigências que destina ao seu time e busque equilibrá-las com os investimentos aplicados nessas pessoas.

5. Desinformação sobre comportamento do consumidor

O comportamento do consumidor é a sua principal fonte de informação para basear as ações desenvolvidas na empresa. Quando você simplesmente descarta essa necessidade está jogando fora um verdadeiro mapa estratégico.

Busque estudar o comportamento dos seus clientes e a forma como eles consomem seu produto ou serviço. Analise e projete ações estratégicas que vão potencializar seus resultados.

6. Rigidez nas formas de pagamento

Uma pesquisa do Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) revelou que a aceitação dos cartões de débito e crédito é realidade em apenas 39% das micro e pequenas empresas. Isso é um enorme prejuízo para o comércio e para o consumidor. O uso das formas de pagamento alternativas cresceu e agora tornou-se mais do que necessário flexibilizar o recebimento das vendas.

E agora? Preparado para se tornar uma empresa de referência e com condições de desenvolvimento e expansão? Cuide bastante para não cair nos erros comuns na gestão de varejo que citamos acima, certo!?

Se você tiver ficado ainda com alguma dúvida ou desejar acrescentar alguma informação que passou despercebida, sinta-se livre para comentar aqui abaixo.